sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Surfistas de trem

Hoje posto no blog um trecho do documentário “Uma avenida chamada Brasil” do diretor Octávio Bezerra, lançado em 1988. Esse filme retrata um pouco a vida e as dificuldades da região metropolitana do Rio de Janeiro, em particular a Avenida Brasil e os bairros, favelas e municípios que existem ao seu redor. O trecho que estou postando mostra os surfistas ferroviários, conhecidos também como “pingentes” que se arriscavam a viajar em cima dos vagões. Recomendo que assistam o documentário inteiro se puderem, particularmente gostei muito, mesmo que não tenha mudado muita coisa de 1988 para cá no quesito violência e miséria o filme vale a pena. video

domingo, 1 de agosto de 2010

domingo, 6 de junho de 2010

De Saracuruna até Parada Mauá - Ramal Guapimirim

Ferrovia operada pela Central Logística e Flumitrens.
video

Seritinga e Arantina - MG

Estive, neste ultimo carnaval, nas cidades de Serranos, Arantina e Seritinga e não pude perder a oportunidade de registrar em imagens as estações de Arantina e Seritinga. A estação de Seritinga foi inaugurada em 1912. A linha e a estação funcionaram até 1977. Hoje não há mais linha, mas a estação foi reformada em 2008 e pelo menos por fora está bem conservada. já a estação de Arantina foi inaugurada em 1914 com o nome de Arantes. Até 1995 ainda recebia trens de passageiros, com o trem Barra Mansa-Lavras. Hoje ainda passam trens de carga. video

Ouro Preto - MG

A estação de Ouro Preto foi inaugurada em 1888, época em que a cidade era ainda a capital da Província de Minas Gerais. Até por volta de 1980 a estação funcionava aos trancos e barrancos até ser totalmente desativada e abandonada. Em 2006 a estação e a linha foram reformadas e a via passou a ser operada pela FCA como parada do trem turístico entre Ouro Preto e Mariana.



Três Corações e Varginha – MG





Em 2009 visitei algumas cidades do sul de Minas e tive a oportunidade de conhecer e fotografar as estações de Três Corações e de Varginha. As duas estações pertencem(iam) a E. F. Cruzeiro – Juréia (antiga Tuiuti), mas somente a estação de 3 Corações vê ainda algum movimento de trens. A estação de Varginha é hoje um centro cultural com uma biblioteca e loja de artesanato.

Guia de Pacobaíba




Fundada em 1854 por Irineu Evangelista de Souza (com a fundação dessa ferrovia Irineu Evangelista ganho o Título de Barão), a Estrada de Ferro Mauá foi a primeira ferrovia do Brasil e da América do Sul. Localizada no porto de Mauá no Município Estrella, hoje com o nome de Magé. A estação Guia de Pacobaiba foi o ponto de partida da linha que tinha sido idealizada para subir a serra de Petrópolis e de lá seguir para Minas Gerais, mas a principio a estrada só chegou até Fragoso e posteriormente até Vila Inhomirim, somente 30 anos mais tarde e através da Estrada de Ferro Príncipe do Grão Pará foi que a via seguiu serra a cima.

Hoje, a exemplo de todas as ferrovias que tiveram muita importância para o desenvolvimento do Brasil, a Estrada de Ferro Mauá está abandonada. Estive na estação em maio de 2007 e a área estava um pouco melhor, pois perto do aniversário (30 de abril) da ferrovia a prefeitura manda capinar em volta da estação, mas com pouco tempo o mato toma conta novamente. Atualmente ao lado da estação há um canteiro de obras que deve ficar por ali até 2011.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Niterói - Visconde de Itaboraí





















Hoje fui ver de perto as reais condições da Linha do Litoral, mais precisamente o trecho entre Niterói e Visconde de Itaboraí. Fiz um grande percurso a pé e registrei tudo que vi pelo caminho. Há trechos que a vegetação já tomou conta de tudo, passagens de nível cobertas de asfalto, famílias vivendo em algumas estações, muito lixo jogado na via permanente etc. Mas o que mais me deixou triste foi ver a situação lastimável que se encontra a estação de Visconde de Itaboraí, com vários vagões apodrecendo no pátio, a estação toda pichada, caindo aos pedaços e servindo de abrigo para animais que fizeram da plataforma um banheiro. Itaboraí foi uma cidade muito importante no passado chegando a quase ser a capital do Rio de Janeiro, mas hoje sofre as conseqüências pela falta da ferrovia que ali funcionava.